Fracasso niilista

Dia desses eu acordei decidida a ser uma pessoa má. Pensando bem, decidi não ser uma “pessoa” porque para ser “pessoa” requer-se várias coisas e eu queria ser só má mesmo. Comecei por não dar bom dia ao ascensorista que olhou desconfiado. Não peguei o papel da mão do vendedor de rua e nem parei para dar informação. Fui tecendo outras pequenas maldades preparando planos maiores e nem por isso importantes… Já pela noitinha, indo embora pra casa, dei ao trocador do ônibus uma nota de vinte reais e, como sempre, ele não tinha troco. Isso me matava de ódio, mas naquele momento o descaso não me abateu. Sem exitar, sentei na cadeira reservada aos idosos na esperança de que um velho me implorasse para sentar e despertar em mim algum tipo de comoção, mas logo o trocador conseguiu o dinheiro. Passei a roleta e nem sequer agradeci. Sentada lá no fundo, resolvi conferir o troco, e para a minha surpresa ele havia devolvido cinquenta centavos a mais. Olhei em volta para ver se alguém havia denunciado o meu plano. Estava só. Tão só que poderia me vingar do insulto. Lembrei que bem no fundo da minha bolsa eu tinha uma moeda de 50 centavos… Quando ia quase chegando no ponto dei o sinal, fui ao trocador e olhando bem dentro de seus olhos roguei-lhe uma praga: Você me deu o troco a mais! Ele simplesmente agradeceu com um sorriso e sugeriu uma boa noite. Desci sem rumo. Meu projeto niilista fracassou… Deus usou o trocador!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.