Longa, longa a caminhada

egos e martelos destruindo castelos

flagelos de uma sociedade

sem identidade

a copiar invenções

ideologias ultrapassadas

até entender que da vida a gente não leva nada

pé no chão e fé na estrada

longa, longa a caminhada

vai perecer com a roupa do corpo

a ruga no rosto

botox

detox

xerox de quem?

até entender que da vida a gente não leva nada

pé no chão e fé na estrada

longa, longa a caminhada

resistência

incoerência

decadência

escravidão

prisão

inocência

tudo tudo é ilusão

abra a mente e o coração

faz da vida uma canção

até entender que da vida

a gente não leva nada

pé no chão e fé na estrada

longa, longa a caminhada

derrotados

antes de terem nascido

sem comida

sem abrigo

sem amigo

todos neste mesmo conflito

de alma

nessa batalha

até entender

que da vida a gente não leva nada

pé no chão e fé na estrada

longa, longa a caminhada

propaganda de margarina

assassinato ali na esquina

ladrão, capitão

de que lado vocês estão?

existe lado?

até entender que da vida a gente não leva nada

pé no chão e fé na estrada

longa, longa a caminhada

casa de papel

sonhos de cordel

a vida ensina

é sina

mas vale a pena ser vivida

com coerência

com decência

até entender que da vida a gente não leva nada

pé no chão e fé na estrada

longa, longa a caminhada

Anúncios

12 comentários

  1. Inspiração, percepção.
    “Da vida a gente não leva nada” me parece uma expressão mais clara, agora.
    Gostei de cada trecho.

    “propaganda de margarina
    assassinato ali na esquina
    ladrão, capitão
    de que lado vocês estão?
    existe lado?” — sensacional.

    “pé no chão e fé na estrada
    longa, longa a caminhada.”

    Obrigado Renata, por esta singeleza certeira e inspiradora.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Hoje ando meio nostálgico.
    Possuindo por um certo romantismo.
    Não o romantismo dos enamorados, mas o romantismo daqueles que desejam dias melhores.
    Daqueles que acreditam que será possível viver dias iguais aqueles que vivemos na infância ou em qualquer outro tempo perdido.
    Um romantismo cheio de esperança e de receio…

    Curtido por 2 pessoas

  3. um poema ligeiramente introspectivo, um questionamento interior, vale a pena a vida ser vivida no respeito pelas regras? existe coerência na balização da liberdade? um poema que coloca cada um na busca de uma resposta pessoal aos conflitos da autora… parabéns adorei.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.