Livro Fragmentos

Aquela estranha sensação de ausência das coisas persistia e a isolava dentro de uma caixa imaginária onde os fios que a ligavam a tudo se tornaram emaranhados por demais. E prendiam ela ao tempo, no tempo. Estava exausta.

Cansada de desemaranhar tudo aquilo. Cansada de um cansaço sem esforço. Cansada de um cansaço de tempo que se perde sem ter tempo para nada, sem ter feito um grande nada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.